Minha idéia é meu pincel - Monet

13 comentários
*O post de hoje é uma blogagem coletiva, proposta da querida Glorinha L. de Lion.
*Quem quiser participar é só clicar aqui e aqui e ler as regrinhas.


Todos os dias, antes de abrir os olhos, ela pedia com força para que o sol estivesse a brilhar através das venezianas de sua janela.
Quando tinha seu pedido atendido, saía de sua casa e ia comtemplar seu jardim.
Ali era o seu santuário. Lugar onde podia encher seus olhos com toda a magnificência da natureza e alimentar sua alma.
Podia sentir também o sol morno em suas costas e assim, alimentar-se um pouco do próprio alimento que fazia tudo aquilo que estava ao seu redor explodirem de tanta beleza.
Era seu lugar mágico, lugar onde podia se envolver por uma inocência quase infantil. Ali não havia perigo.
Ali, ela podia se esquecer do mundo que estava do outro lado do lago, atrás das árvores.
Ela resgatava ali, o coração que um dia teve que trocar pelo mundo real. Uma troca injusta.
Ali ela se apaixonava de novo, sorria de novo, se enchia de de energia para encarar um novo dia.
Ali ela sonhava de novo.
E dali saía leve e perfumada.

Ice Cream Junkie!

8 comentários

Eaê galerinha do bem! Se liguem só no sorvetão que fui tomar com uns amigos. Wahahaha! Gente, tem noção do tamanho do 'balde'? É muito sorvete! E eu adoro! Pra quem não sabe, eu sou doida por sorvete. Eu abro mão de todas as sobremesas do mundo, mas não abro mão do sorvete! Todo dia eu tenho que tomar pelo menos 1! Mesmo no inverno aqui do Japão tô eu lá, na frente do aquecedor tomando um sorvete. Super sem noção, não façam isso, vocês não tem idéia de como minha garganta fica quando eu faço isso rs. Mas então, fomos em sete pessoas tomar esse sorvete mesmo assim não conseguimos terminar. Não fomos para o hall da fama rs (o restaurante tira uma foto das pessoas que conseguem terminar o balde e colocam lá em um quadro) Mas cá entre nós? Faltava muito pouco pra terminar, eu só não tomei o resto porque fiquei com vergonha, mas que ainda cabia na minha barriga, ah isso cabia!

Fora do padrão japonês.

7 comentários

Qual o brasileiro que nunca sofreu pra comprar uma roupa aqui no Japão? Eu sei que eu sofro! E se fosse só pra comprar roupa tava bom, mas eu sofro pra morar aqui também. Explicando, eu moro numa casa de arquitetura antiga, os vãos das portas daqui medem 1,75cm de altura, se eu paro debaixo de um lustre aqui de casa, ele fica rente a minha cabeça. Andei pesquisando por aí, e dizem que a estatura média de um homem japonês é de 1,65cm e da mulher é 1,53cm. Claro que hoje em dia tem muitos japoneses altos, pelo menos os homens eu chego a encontrar uns de 1,80cm por aí e algumas mulheres de 1,65cm. Mas, mesmo a população japonesa ter crescido alguns centímetros, eu ainda me encontro fora do padrão da mulher japonesa. Eu não sou alta não, no Brasil eu sou de normal à nanica comparada com algumas mulheres, mas aqui no Japão eu sou gigante =/ Vocês devem estar se perguntando qual é minha altura afinal de contas, pois bem, eu tenho 1,73cm. Agora pensa, o vão da porta mede 1,75cm e eu 1,73cm. Se eu coloco um chinelo de ficar em casa minha cabeça passa raspando. Agora deixa eu contar uma coisa engraçada que aconteceu comigo. Logo que me mudei pra essa casa, eu tinha 14 anos, criançona de tudo, daquelas que quando tava alegre saltitava pela casa, sim, já deu pra imaginar o que aconteceu né? Num desses saltos em que fui passar de um cômodo para o outro, bati com tudo a testa no vão da porta. Fiquei parada por um momento abestalhada sem saber o que tinha me atingido. Ah sim, com 14 anos eu já tinha a altura que tenho hoje. Lembrei de outra coisa que aconteceu, dessa vez com meu irmão. Ele estava no quarto, e a cama fica bem pertinho da porta, ele foi pular da cama pro outro cômodo, agora imaginem a cena, ele pulou da cama em direção à porta, bateu a cabeça no vão da porta, quando 'aterrissou' no chão escorregou no tapete e caiu com tudo de bunda no chão. Ficou lá deitado, sem saber também o que tinha acontecido. Eu ri muito.
Mas enfim, vamos ao meu drama na hora de comprar uma roupa. As mangas das blusas ficam pelo menos uns 4cm acima do meu pulso, quando estico os braços pra frente elas sobem uns 15cm e quando estico pra cima elas vão parar no meu cotovelo. As calças, vamos dizer assim que se eu fosse fã de calça pula brejo, eu estaria no paraíso. Pra comprar alguma roupa aqui eu tenho que apelar pra peça masculina ou então comprar em loja importada. Enfim, que saudade do Brasil.




O que é o que é?

7 comentários
O que é o que é uma bolinha de cachecol e cobertor na frente do pc?
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Reposta: É a Thayla 'postando' pra você!

Isso que o inverno nem chegou ainda. Galerinha do Japão, se preparem porque se vier o frio que tô esperando, vamos todos virar pinguins =P

Awsome!

2 comentários

Em primeiro lugar, quero agradecer ao Alexandre e a Beth pelo carinho e apoio que me deram em seus comentários. O post de hoje vai ser só para esclarecer algumas coisas sobre o post anterior.
Alexandre, eu não acho que psicólogos sejam só para os loucos não! Eu amo os psicólogos! rs Se eu já não tivesse escolhido a minha profissão, psicologia com certeza estaria no topo da minha lista. Na época só não procurei ajuda porque era muito nova, não tinha informação e porque de certa forma minha mãe que deveria ter visto isso. Você há de concordar que não existem muitos adolescentes problemáticos por aí que decidem por conta própria buscar por uma ajuda psicológica. Mas depois de crescidinha eu procurei sim, primeiro um psicólogo e depois um psiquiatra. E a sensação é exatamente aquilo que você disse, a gente sente que se cortando a alma se liberta, você sai daquele corpo que só te dá angústia e é esse o motivo mesmo de muitos praticarem o cutting.

O motivo pelo qual me sinto em dúvida se estou curada disso é porque vira um "vício", e é difícil uma pessoa se livrar de um vício. Você consegue com muita força de vontade se controlar, mas se tiver uma recaída já era. Mas eu consigo me controlar muito bem, só sinto essa vontade quando fico muito frustrada mesmo o que é difícil de acontecer. Hoje em dia sou uma pessoa muito bem resolvida. Não busco defeitos mas sei que não sou perfeita. Eu aceito meus defeitos e tento melhorá-los, quando não consigo eu aceito e tento fazer com que meus defeitos não prejudiquem outras pessoas. Dou risada de mim mesma, acho isso muito importante, a pessoa conseguir rir de si mesma. Eu agradeço ter passado por tudo que passei, todos os transtornos porque foram eles que me moldaram e hoje sou o que sou. E eu gosto muito da minha pessoa, I'm awsome!! rs
Quero reforçar o que eu disse no post anterior, se alguém estiver sofrendo e passando por essa situação, busque ajuda. Quem quiser conversar comigo vou estar de braços abertos, não precisa ser sobre esse problema específico, pode ser qualquer coisa, eu sei ouvir quietinha rs e sei falar também quando é hora de falar sem julgar e sem dar conselhos. Mas não sou nenhuma profissional, por isso antes de mais nada, busque um profissional.

Obrigada mais uma vez Beth e Alexandre pelo carinho ;)

"I will crawl, there's things that are worth giving up I know, but I won't let this get me I will fight, you live the life you're given with the storms outside, somedays all I do is watch the sky"


Cutting

6 comentários

"Ela estava cansada da injustiça e do descaso ao qual era submetida todos os dias. Cansada do desrespeito, só porque todos ainda a consideravam uma criança, ela não podia ter voz, não podia ter opinião. Cansada, pois se um turbilhão de sentimentos a acometia, era crise de "aborrecente".
Como eles ousavam tratá-la como uma garota mimada que não sabia de nada? Como ousavam a chamar de doente ou de dizer que a dor era inexistente? O que ela mais queria era sair daquele lugar, ir para bem longe e nunca mais ser encontrada.
Passou a fazer planos e contar os dias para o dia de sua liberdade. Não percebeu, porém, que ao fazer isso acabou por criar um mundo só seu. Um refúgio. Já não era mais atingida pelo que vinha de fora, havia ficado entorpecida.
Um dia, num pequeno momento de lucidez, percebeu o que estava acontecendo. Decidiu então que queria voltar a sentir. Viu um objeto afiado e não pensou duas vezes, se cortou para se assegurar de que ainda estava viva, de que ainda poderia sentir. No entanto, ela não contava com a avalanche de sentimentos que viria em seguida. Se cortou loucamente, um corte para cada sentimento.
Um corte para a solidão.
Um corte para a tristeza.
Um corte para a impotência.
Um corte para o desespero.
Um corte para a raiva.
Um corte para o ódio.
Um corte para sentir a vida.
Um corte para contemplar a morte.
Muitas lágrimas para lavar o sangue e esquecer."



Automutilação ou Cutting como é falado em inglês, é um distúrbio silencioso. Eu mesma sei bem. O texto acima é um relato de como eu comecei com isso e o por quê. Cada pessoa tem um motivo diferente que a leva à uma atitude dessas, mas creio que o sentimento seja mais ou menos o mesmo. O de querer amenizar uma dor com outra maior. E o objetivo é o mesmo, o de curar a dor da alma. A automutilação ou cutting, é um distúrbio que afeta vários adolescentes e alguns continuam com isso depois de adultos. Quem quiser saber mais sobre isso, tem vários textos pela internet falando sobre o assunto. Por isso, não vou falar de estatísticas, ou das causas, ou dos riscos, ou da cura. Hoje, estou aqui pra falar da minha experiência. Até hoje, apenas 3 pessoas sabiam disso. Uma descobriu sem querer, que foi minha mãe, as outras duas eu mesma que contei. É uma coisa que não é fácil de se contar. Tenho vergonha? Sim, tenho. Mas quero colocar a vergonha de lado e assim quem sabe poder ajudar alguém que esteja sofrendo com esse problema. Comecei a me auto-flagelar quando tinha 14 anos. Eu pegava uma lixa de unha mesmo e lixava a pele do meu rosto em vários pontos, mas principalmente no canto inferior da boca, assim, quem perguntasse, eu dizia que havia tropeçado e caído. Geralmente, quem se machuca de propósito o faz em lugares escondidos. Eu me machucava onde todos podiam ver porque o que eu queria era sentir que as pessoas se preocupavam comigo. Queria atenção. Aos 16 anos, a coisa já ficou mais séria. À essa altura já havia me afastado de todos, atenção já não era mais o que eu procurava, pouco me importava. Comecei então a me cortar com gilete em lugares do corpo que ficavam escondidas debaixo das roupas. Quero deixar bem claro aqui, que o objetivo de quem se corta, não é o suicídio. Quem quer morrer se mata de uma vez, não fica nessa lenga-lenga de corta aqui, corta acolá. Enfim, me cortar dava um alívio momentâneo, mas um corte só não adiantava, eu tinha que me cortar várias vezes pra sentir mesmo a dor física e esquecer da dor psicológica. Só que é uma faca de dois gumes, pois na hora você se esquece, mas no outro dia quando vê as marcas, outros sentimentos nada agradáveis aparecem como por exemplo, a vergonha, a covardia, a fraqueza. Eu não sei qual é o remédio para isso, pois quando minha mãe descobriu ela escolheu ignorar a situação, talvez por falta de informação, por sentir que não podia me ajudar, sei lá. E confesso que hoje em dia, não sei se estou curada, hoje em dia, quando me sinto muito frustrada, tenho que fazer uma força enorme pra não me cortar, carrego cicatrizes pelo corpo que me ajudam nessa tarefa. Mas é difícil. Por isso eu digo, se você conhece alguém que está passando por isso, não ignore, mas também não repreenda. Converse e se precisar busque uma ajuda médica. Fora aquelas pessoas que sempre comentam no meu blog, eu não sei quem mais passa por aqui, mas se de repente alguém que esteja sofrendo com isso, ou conhece alguém nessa situação, se quiser conversar comigo eu vou estar de braços abertos. Muitas vezes é difícil aceitar conselhos de quem nunca passou pelo que nós estamos passando, o sentimento é "do que essa pessoa sabe? ela não sabe de nada!" Pois aqui estou eu, mostrando a minha verdade escondida por vários anos. As vezes mesmo passando por uma situação parecida com a da outra pessoa é difícil ajudar, mas eu quero tentar. Pelo menos ser alguém para escutar.

Vamos criar uma nova realidade - Água

7 comentários
Esse post é para o Blog Action Day 2010 - Water, onde vários blogs de vários países se unem em um dia para falar de um tema que afeta todo o planeta.


Quando nós pensamos na imensidão do oceano, no mistério do mar, na calmaria de um lago, fica difícil de acreditar na realidade do que os compõem, a escassez. Afinal, é tanta água!
Pois não se deixe enganar, meu caro. Não vou colocar estatísicas, todo mundo já está, ou deveria estar, careca de saber que, em um resumo bem simples e direto, dos 99% de água existente na terra, apenas 1% é consumível.
Talvez seja radical demais dizer que, um dia toda a água do mundo vai sumir. Mas é certo dizer que, se não cuidarmos do pouco de água doce que nos resta, ao invés da escassez de água consumível, vamos ter uma escassez de sere humanos. Tudo bem, pode ser exagero, mas nem tanto!
Água contaminada e falta de saneamento básico causam mais mortes que uma guerra. A cada semana, quase 38.000 crianças com menos de 5 anos morrem por falta de água limpa e condições de higiene precárias.
É incrível o desdém que as pessoas têm, quando se trata de preservar um recurso, que é nossa fonte de vida. Existem pessoas, egoístas e ignorantes o suficiente, pra dizer que, no dia em que o mundo sofrer uma crise séria por falta de água, já não vão mais estar vivos, então pra quê se preocuparem? Eu não sei nem o que dizer à essas pessoas. Pode ser verdade, mas o que acontece com nossos filhos, netos, bisnetos?Cuidar do bem estar dos nossos é também cuidar do mundo e dos recursos naturais. E esses cuidados podem começar com você.
Muitas, das poucas fontes de água doce que temos, estão poluídas. Então que tal pararmos de jogar lixo nos rios, lagos e até mesmo nas ruas? O resultado é um pouco mais de água limpa e uma cidade bonita! Vários cuidados podem ser feitos em casa. Por exemplo:

- Fechar bem a torneira
Com a torneira aberta, você gasta de 12 a 20 litros de água por minuto. Se deixar pingando, são desperdiçados 46 litros por dia.

- Escovar os dentes com a torneira fechada
Se a torneira ficar aberta enquanto você escova os dentes, você gasta até 25 litros de água.

- Não use a mangueira como vassoura
Utilize uma vassoura de verdade e depois jogue um balde d’água (assim você economiza até 250 litros de água).

- Use um balde na hora de lavar o carro
Lavar o carro com uma mangueira gasta até 560 litros de água em 30 minutos.

- Seja rápido na hora do banho
Se você demora no banho, você gasta de 95 a 180 litros de água limpa. Se for no verão, na hora de se ensaboar e lavar os cabelos, desligue o chuveiro. Se for inverno, seja mais rápido, a sensação da água quentinha é boa mas resseca a pele e os cabelos ; )

- Não jogue fora a água do aquário
Quando for limpar o aquário, aproveite a água para regar as plantas. Esta água está enriquecida com nitrogênio e fósforo, o que faz muito bem para as plantas.

- Não deixe a torneira aberta o tempo todo quando for lavar a louça
Passe a esponja, ensaboe e depois enxágue tudo de uma vez.

São dicas básicas, que provavelmente todos já sabem. É difícil mudar um hábito de uma hora pra outra? É. Mas não é difícil ir tentando aos poucos. Não pense que mudar os hábitos não contribuirá para um futuro melhor. Se um ato errado da nossa parte pode afetar o mundo todo, um ato bom também pode!


O Brasil tem 13,7% de toda água doce do planeta, sendo que 80% desse total está na Bacia Amazônica




Qual brasileiro não sente orgulho disso? Mas não adianta ter orgulho se não cuidar.


Essa imagem é bem interessante. Ela mostra que se toda a água existente no mundo, salgada, doce, congelada etc. fosse colocada em uma esfera, ela teria menos de 1.400km de diâmetro.

E então, vamos preservar uma das nossas fontes de vida mais importante?

Blog Action Day 2010- Water

5 comentários
Oi todo mundo! Passando aqui rapidinho só pra falar pra vocês sobre o Blog Action Day 2010. Fiquei sabendo dele agora a pouco e não pensei duas vezes antes de aderir. Achei muito interessante a proposta deles. O tema desse ano é nada mais nada menos do que a Água! Sem mais delongas, vou deixar o vídeo fazer a introdução.


Blog Action Day 2010: Water from Blog Action Day on Vimeo.


Sobre o quê o mundo fala online?
              "Invenções"             
                "Moda"
              "Notícias"
               "Política"
           "Celebridades"
              "Viagem"
              "Amigos"
              "Música"
             "Culinária"
E se, no dia 15 de Outubro, nós falássemos sobre a mesma coisa?
Algo que afeta à todos nós. Algo que pode ser o alimento para a vida, ou causar a morte.
Água.
Por que a água?
Porque quase cem
                       mil
                       um milhão
                       um bilhão de pessoas
Não tem acesso à água limpa.
Porque a cada semana 42.000 pessoas morrem por causa de água contaminada.
Porque água limpa pode se tornar o recurso mais escasso do século 21.
Água é uma questão de saúde.
            uma questão de direitos humanos.
            uma questão global.
Blog Action Day - Water
Junte-se à conversa dia 15 de Outubro.
Um dia. Uma questão. Milhares de vozes.

Para participar, basta fazer o cadastro de seu blog clicando aqui. O site está em inglês. Mas quem quiser participar, pode fazer o post no idioma de sua preferência. Vamos participar? ^^

Vamos lembrar da nossa infância?

6 comentários

Oi gente! Ai, dia das crianças é só alegria! Aqui no Japão o dia das crianças é comemorado em outra época do ano, tem o dia da menina e o dia do menino, mas esse assunto fica pra um outro post, quem sabe. O bom disso é que eu por ser brasileira, posso comemorar o dia das crianças duas vezes!!! YEAH! Sim, porque mesmo com 25 anos, eu me reservo o direito de cultivar uma criança interior, e tenho pena de quem não faz isso. Eu tenho uma confissão a fazer, eu adoro brinquedo hahaha eu entro numa loja de brinquedos e fico mais doida que criança, quero tudo!
Eu sinto falta das brincadeiras de antigamente, no dia que tiver meus filhos, com certeza vou ensiná-los a brincar do jeito que eu brincava, não vou privá-los dos brinquedos atuais é claro, mas seria um pecado não ensiná-los a brincar de:

                                                                           Amarelinha

Pega-pega



Bolinha de gude



Queimada



Pula cela



Pular corda



Ai que saudade disso tudo. Ser criança é tudo de bom, criança se contenta com o simples, criança é espontânea, sincera, tem o riso fácil, é inocente. Mas criança pode ser malvada também. Eu tô lembrando de uma coisa aqui, quando eu era criança eu era muito tímida, muito mesmo, daquelas de se esconder atrás das pernas da mãe (eu fazia isso). Tinha vergonha de falar com meus tios, tinha vergonha até de pedir um copo d'água. Por conta disso todo mundo pode presumir que eu não era uma criança popular e que fazia amiguinhos facilmente. Eu lembro uma vez, que fui à uma festa com minha mãe e minha tia, não lembro que festa era aquela, só sei que o lugar era enorme, tinha uma piscina enorme, um parquinho, uma área enorme coberta onde estavam fazendo um churrasco, uma quadra e muitas árvores. Pra variar, eu tava lá na cola da minha mãe rs Eu via todas as crianças brincando juntas, se divertindo, e queria brincar junto, mas tinha vergonha de entrar na brincadeira e ninguém me chamava também. Quando todo mundo tava na piscina, o parquinho ficou vazio, então fui lá brincar sozinha. Tava eu lá brincando, quando do nada apareceu uma menina, toda alegre e cheia de vida, e falando comigo, querendo brincar comigo. Eu, é claro, fiquei super feliz de ter alguém pra brincar comigo. Ela falava engraçado mas eu podia entender, só que quando eu ia falar ela não entendia nada, tinha que repetir várias vezes e bem alto e devagar. Resolvemos dar uma parada na brincadeira pra comer um pouco. Quando encontramos os pais dela, eles ficaram super felizes de ver que eu estava brincando com ela, eu não entendi nada porque eu não estava fazendo nenhum favor, tava me divertindo muito. Voltamos ao parque e brincamos até a hora de ir embora. Quando era pra ir embora, ela começou a chorar, fazer um escândalo, segurava no meu braço, não queria ir de jeito nenhum. Eu também não queria deixar minha nova amiguinha, mas tínhamos que ir embora. Só mais tarde eu fui entender que ela tinha uma deficiência. Não sei qual, só lembro que ela usava óculos e a lente era bem grossa, e usava um aparelho auditivo. E só mais tarde entendi que fomos atraídas pela solidão uma da outra e pelo preconceito dos outros. Parece uma história triste, mas não, eu não sinto nenhuma tristeza, eu só me lembro da alegria daquele dia, me dá saudade e me faz perguntar como será que ela está, e onde está....
Feliz dia das crianças!

Partidas e Chegadas....

6 comentários
                                                       ....... O que faz você feliz?



Oi gente! Eu fui indicada pelo blog Seguindo Minhas Pegadas da Socorro Melo, para participar dessa reflexão. As regrinhas são simples.

1 - Copie e cole o selinho na sua postagem;

2 - Conte-nos o que lhe faz feliz, entre partidas e chegadas, simples assim!;

3 - Conte quem lhe presenteou, se possível adicionando o link para o blog;

4 - Indique ao menos 5 blogs para receberem o carinho e avise-os, para que eles possam continuar a brincadeira. Podem ser mais, claro, o importante é provocar a ideia naqueles que lhe visitam!

5 - Volte aqui e avise se já está participando, nesse mesmo post.

Bom, o selinho tá lá em cima. O que me faz feliz entre partidas e chegadas, vamos lá
Adoro arrumar minha malinha e, enquanto arrumo, pensar no lugar para onde estou indo. Fazer milhares de planos.
Adoro ir à lugares desconhecidos e as borboletas que me dão no estômago justamente por ser desconhecido, não saber o que vou encontrar, como vai ser. As borboletas que me dão no estômago do medo de me perder no caminho.
Adoro a sensação de alívio que me dá quando chego no lugar que queria chegar rs.
Adoro ver gente nova, casas diferentes, lugares novos, culturas diferentes, os souvenirs é lóoooogico!
Adoro ter que comprar uma mochila nova pra poder caber as compras rs.
Adoro a pausa que uma viagem me proporciona da minha rotina.
Adoro a saudade que me dá de casa e a vontade de voltar. O valor que eu dou pra minha casinha, minha família e os amigos. Não que eu não dê, mas é uma felicidade diferente pensar nessas coisas e pessoas e ficar agradecida por tê-las em minha vida.
Por fim, adoro chegar em casa, abraçar todo mundo e, apertar meus gatos até eles me morderem de raiva!

Quem me presenteou com esse selinho, como já disse, foi a Socorro do blog Seguindo Minhas Pegadas.
É um blog muito lindo o da Socorro, cheio de poesias maravilhosas que ela mesmo escreve, e várias reflexões gostosas de se ler.
Muito obrigada por ter indicado meu blog para participar, eu sempre me divirto muito com esse tipo de blogagem e é muito bom pra conhecer um pouquinho mais de cada um.

Os blogs que indico para participar são:

C O R A - http://coraeomundo.blogspot.com/
Pensamento - http://majudandrea.blogspot.com/
Lost in Japan - http://lostinjapan.portalnippon.com/
Uivo da Loba - http://uivodaloba.blogspot.com/
Changing Room - http://changinroom.blogspot.com/
Estilo Só Quem Tem - http://estilosoquemtem.blogspot.com/

Pra finalizar o post, eu gostaria de agradecer a todos que me deram palavras de forças no post anterior. A coisa tá feia, o desânimo é grande, mas acho que passa logo. Muito obrigada de coração!

Conspiração

6 comentários
Ok, agora é oficial! A Haagen-Dazs tá de sacangem comigo, a empresa quer que eu morra obesa e cheia de espinha! Olha só o novo sabor que eles lançaram.




Ahhhhhh meu Deus! Quando eu penso que eles já não podem mais lançar tantos sabores deliciosos, eles vão lá e se superam. Meo o que é isso??? Tem noção da delícia que é esse sorvete? Lá se vai minha dieta! Agora que tá chegando o friozinho, o mercado vai estar cheio de coisas gostosas. Pura sacanagem! Justo no inverno que a tendência é engordar.

Ultimamente ando super desanimada, pra tudo. Nem inspiração pra postar aqui no blog eu tenho. Mas não abandonei vocês, todos os dias eu leio as postagens novas, só não tenho forças pra comentar. Panciência comigo, please! Isso logo vai passar. Eu agradeço de coração à todos que me visitam, o carinho de vocês. 

Na próxima encarnação...

8 comentários
...eu quero nascer gato!


                  E dormir assim igual a esse negão safado pra derreter o coração da minha mãe humana!