Meus três dias de teste.


Olá! Hoje quero falar um pouco sobre os meus 3 dias de teste lá no hospital. Bom, o hospital pediu uma lista com 30 candidatos para o emprego, mas antes da entrevista, eles queriam que nós trabalhásemos por 3 dias (que foi remunerado),só para termos uma idéia de como era o serviço. Esse hospital é divido em 3 prédios, ou seja, tem o asilo que é enorme e tem vários quartos e, em cada quarto dormem 4 idosos, tem o outro asilo que é maior ainda, é divido por unidades,em cada unidade tem 10 quartos e são quartos individuais. E tem a ala hospitalar que é onde tem pessoas de várias idades que ficam internadas e as vezes precisam do 'helper'. Bom, esse grupo de 30 pessoas foi divido em 3 e cada grupo foi fazer os 3 dias de teste em um prédio diferente. Eu fiz o teste no asilo que é dividido por unidades. Gente, os 3 dias foram super tranquilos. No primeiro dia nós não tivemos nenhum contato com os idosos, ficamos lá em uma sala estudando as técnicas básicas de como trocar fralda, dar banho, dar comida, transferir da cama pra cadeira de rodas etc etc. No segundo dia cada um foi pra uma unidade. Cheguei lá, completamente insegura, morrendo de medo da mulher que tomava conta da unidade rs (ela tinha uma cara severa, mas no final era só a cara mesmo). Eu não fiz praticamente nada, fiquei o dia inteiro seguindo a mulher e vendo as técnicas dela, de vez enquando ela deixava eu fazer alguma coisa, e eu ia morrendo de medo de "quebrar" o idoso. Eu estava ansiosa na hora do banho, essa era uma das minhas maiores preocupações, tipo ver o idoso completamente nu e,pior ainda, ter que lavá-lo, não preciso dizer mais nada né. Eu entrei no banheiro morrendo de vergonha, mas essa vergonha sumiu rapidinho quando eu vi que para eles era super natural, então pensei, se eles não sentem vergonha por que eu vou sentir? Não sou eu que estou pelada rs. O terceiro dia foi exatamente como o segundo, a diferença é que eu estava um pouco mais à vontade, só um pouco! Eu acho que pra quem nunca teve nem idéia de como era o serviço de 'helper', eu até que levei o jeito pra coisa. Meu maior problema foi a comunicação, e esse era o item mais importante, tipo, não que eu não saiba falar japonês, mas eu sou muito tímida. Eu nunca vou tomar a iniciativa de puxar conversa com alguém que eu mal conheço. Todo mundo pegou no meu pé pra mim ser mais comunicativa, mas eu não conseguia, até achei que não ia conseguir o emprego porque no item mais importante eu estava deixando a desejar. No final, eu ganhei a abelhinha da foto de uma velhinha, essa abelha quem fez foi uma outra senhora e estava enfeitando a mesa, mas essa senhora pegou e me deu na maior cara de pau mesmo rs (ela pediu permissão pra senhora que fez) Não preciso nem dizer a alegria que eu senti né! Eu tenho essa abelha até hoje... só não sei onde está agora, meu gato deu um sumiço nela, mas uma hora ela aparece hehe. Depois dos 3 dias teve a entrevista, à essa altura algumas pessoas já tinham desistido e, das 30 pessoas somente 15 passaram na entrevista e gente, que entrevista foi aquela!!! Eu já estava super nervosa e na hora que entrei na sala quase surtei, eram 12 entrevistadores! 12!!!!!!! Mas no final deu tudo certo.

3 comentários:

Gata Lili disse...

Que abelhinha mais fofa! Como é o nome do seu gatinho? Faz um post sobre ele! Miaaauuu...

Dea アンドレア disse...

Oi Tayla, que bom que vc gostou do blog!
SObre os gatos, vc já se informou sobre o transporte?
Se vc fizer tudo direitinho, eles não vão barrar não
Eu consegui levar o neko para o Brasil, mas tive que voltar e ele não pode, ele só poderia voltar para o Japão depois de 6 meses.
Estou morrendo de saudades, mas em dezembro vou matar essa saudade!

Luciana disse...

Ola Tayla! td bem? Estva lendo o seu blog e me identifiquei muito! Tbm trabalho como Helper aqui no Japao ha 1 e meio.Eh um trabalho corrido, muitas vezes cansatvo mas eh muito gratificante. Adoro muito! Vc eh de que lugar no Japao?
Beijos