Agora vou falar!

Certa vez, sentada na minha, na hora do almoço, chegam uns colegas e sentam na mesa comigo. Aí começa:

- Putz, tô muito estressado.
- Por que?
-Esse serviço, esse bando de japonês idiota, esse país. Odeio o Japão!
-O que continua fazendo aqui então? Arruma as malas e vai embora, ninguém está te segurando aqui.

O primeiro se calou e o segundo estampou a cara com um sorriso de triunfo e sarcasmo.

Sabe, quando eu vim pro Japão, eu confesso que eu detestei esse lugar. E eu já tive a mesma mentalidade do amigo de cima. E foi uma época da qual não tenho nenhum orgulho.
Mas as pessoas mudam, elas só precisam de uma chance pra ver melhor, abrir os horizontes, tirar a tapa dos olhos, enxergar os lados. As vezes o que essas pessoas precisam é só desabafar, e dizer os absurdos que dizem é a única forma que elas sabem. As vezes só precisam de alguém pra mostrar o lado bom do Japão. Afinal, é uma mudança brusca, um choque cultural. Japão é um outro mundo, completamente diferente do Brasil.
É muito fácil dizer "Arruma as malas e vai embora, ninguém está te segurando aqui." Quero ver é fazer.
Agora, se mesmo depois de vários anos aqui no Japão, tendo tido a chance de conhecer o país, a cultura e o povo, a pessoa quiser continuar odiando, então que odeie e não me torre o saco.

8 comentários:

Fernanda Reali disse...

Bom texto, gostei! O Alexandre sempre escreve sobre isso no blog dele!

http://lostinjapan.portalnippon.com/

Um dia vou visitar o japão. É um plano para daqui uns 3 ou 4 anos.
bjs

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Sabe, Thayla. Isso não acontece só com os brasileiros que vem pra cá. Eu ouvia muito isso em São Paulo, de pessoas de outro estado que foram pra São Paulo e só sabiam xingar a cidade.

é a criancice de sempre, acham que o mundo tem que lhes servir. Vão à terra estranha e acham que a terra que os recebe deve-se adaptar (e olha q o Japão tem feito mtas propostas p facilitar a vida aos estrangeiros) em vez de respeitar a casa que os recebe.
Cansa ver brasileiro reclamando "que saco, a gente sai na rua e tá tudo escrito em japonês". Dai eu pergunto que língua deveria estar escrito!

Chegam aqui sem estudo algum. Sem cultura. Mas querem emprego da melhor qualidade, serem tratados como reis, isso é ilógico em qualquer parte do mundo. Aprender dá trabalho, idem pensar. É mais fácil se acomodar no que é familiar, dá trabalho aprender novos costumes, nova forma de pensar.

Qdo vc era menina, vc veio pra cá. Como vc veio forçada, não veio por que quis. E por isso detestou, era natural, vc preferia ficar aonde já conhecia e se sentia, de certa forma bem.
Hj vc já não pensa mais assim porque cresceu. Muitos não crescem, não amadurecem...

Dai...chega a hora de ir ao Brasil. E adoram...por dois meses!
Passou dois meses, o Brasil vira inferno, o país da bagunça e da violencia e ai o Japão que passa a ser o "país bonzinho". Vc mesma conhece mta gente assim, não é?
é triste... esse pessoal tenho vontade de mandar para a creche.

excelente sua reflexao! bjs

pensandoemfamilia disse...

Olá
Gosto deee entender o que os brasileiros passam em outros países. Creio que a adaptação seja extremamente dificil , pois as diferenças assustam. Acho que reclamações fazem parte do padrão dos brasileiros, e a ação fica mais dificil.
Ver a percepção sua e do Alex sobre o Japão nos estimula a desejar conhecer de perto esta cultura tão mística.
bjs.

Lyra disse...

Faço minhas suas palavras para quem vem de fora, seja do exterior ou mesmo outro estado, para o Rio... ;)

Garota Veneno disse...

As pessoas preferem odiar o novo, do que conhecer!
Obs: Tem desafio para vc lá no blog!!!
Beijinhos, beijinhos!
A Garota Veneno!

Cah! disse...

LIndaaa!!! nossa eh verdade eu tb vivo reclamando... mas nao do japao em si... adooooro esse excentrico pais, mas da vida que levo aqui, pois é, mas quem nao reclama, eu reclamo mas aturo, aturo pq preciso, porque tenho q ficar...

otimo assunto em questao neh!!!

muitos bjus querida!!

Le disse...

Se adaptar e bem dificil, mas viver o resto da vida amargurado e pior! Melhor tomar uma decisao e arcar com as consequencias. beijos

Beth/Lilás disse...

Thayla!
Você mandou muito bem neste post e concordo plenamente, tem mais é que não torrar o saco da gente!
Isso é como o Alê disse acima, o pessoal reclama daí, daqui e de qualquer lugar que não entenda a cultura local e não respeite.
A maioria que sai hoje do Brasil é dura, gente em busca de melhores salários e reconhecimento profissional, mas não se acultura, não aprende direito a língua, não aceita os padrões e regras do país que escolheu para ganhar dinheiro.
Ora, faça as malas e venham embora!
um beijo grande carioca